Revolta do Vinagre

Padrão
revolta do vinagre

revolta do vinagre

A Dilma demonstrou a sua fragilidade política, a medida que não soube interpretar a Revolta do Vintém e muito menos gerir a crise. O que ela fez? Correu para os braços do seu criador: Lula e o Marqueteiro.

Gente, não é possível que ainda não tenham conseguido entender o movimento. Vamos colaborar apresentando uma ficha técnica da Revolta do Vintém.

DEMANDAS

Transporte, Saúde, Educação, PEC 37, direitos.

ALVOS:

Palácio do Governo, Assembleia Legislativa, Congresso Nacional.

Isso quer dizer que o alvo é preciso, ou seja, vamos recuperar a nossa cidadania, os nossos direitos, a nossa dignidade.

REJEIÇÃO:

Aos partidos políticos e ao modelo de governo nos três níveis: federal, estadual e municipal.

MEDIADOR:

O próprio movimento é o seu MEDIADOR, a medida em que ele é um movimento POLÍTICO SIM, mas não é PARTIDÁRIO, ele se apregoa APARTIDÁRIO e se constitui como tal. Nesse sentido, é por excelência, e esse é o fato mais curioso é a ausência de instituições, sejam: centrais, sindicatos, grêmios, associações, partidos para dar o tom a essa mobilização.

A sociedade civil reemergiu com o impulso das redes sociais e com a capacidade de indignação reativada pela “coincidência” de fatores que levaram a eclosão do Movimento.

Anúncios

»

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s