Arquivo mensal: março 2015

Porque hoje é sábado… Elis Regina Andretta

Padrão

A Linda Professora Elis Regina Andreatta é super parceira e tem boa vontade com tudo… e para variar vive me acudindo…dor na perna…agora estomago…rs Porque hoje é sábado… estou relembrando o momento. Ela fez aniversário esses dias e dei para ela uma garrafa de presente (decoupage). Elis Regina

15 de março: deixemos de ser tacanhos

Padrão

Farei algumas observações sobre o 15 de Março em Curitiba.

Orélio Fontana, Vanessa Fontana, Iara Lopes e Cauã Fontana

O EVENTO EM SI: Pois bem, participei da Manifestação. E como a minha lentidão é característica de quem se locomove de muleta pude observar muitas coisas. Estavam lá famílias: pais e filhos, casais sem filhos, casais de namorados, muitos idosos, jovens mais maduros a partir de 20 anos, muitas crianças. A relação com os policiais foi de admiração e de aplausos. Muita solidariedade entre as pessoas que estavam ali… sabe quando alguém da família está se formando..? Então, havia aquele clima de solidariedade, cumplicidade…. de ajuda mútua…

A FALA DOS MINISTROS PÓS-EVENTO:

Nada mudou, foi isso que a fala dos Ministros José Eduardo Cardoso e do Miguel Rosseto revelaram: NADA. Estão absortos mediante as manifestações, ou seja, retomaram o discursos: já fizemos tudo que estava ao nosso alcance e nada mais podemos fazer…. Defendem e defendem, mas nada explicam. Ou de outra forma: não entenderam nada o que significa que essa crise vai aumentar já que, segundo eles, não há nada para fazer.

AS REDES SOCIAIS:

O que percebo é uma luta entre uma população  imbecilizada onde um não entende e um outro que não quer entender o que se passa. Alguns, os mais imbecis se agarram ao símbolo da CBF que estampava as camisetas AMARELAS, perceberam o símbolo e não ao papel, de atores, que as pessoas ocupavam nas ruas, isto é, protagonismo social. Pasmem, isso escrito por uma pseudo socióloga. Uns desqualificando os outros.

As pessoas não querem compreender, partem para a desqualificação. Estou impressionada. As tiradas mais idiotas: 1) camiseta com a logo da CBF; 2) quem pagou os caminhões de som; 3) estava lá quem não votou nela…. Vamos parar por aqui….

PS: Houve baixas na família na rede do whats… o argumento foi de que não dava para lidar com “tapa”.. mas quem é o tapa? quem foge ao diálogo? Isso me lembra o livro de George Orwell.

Deputado Federal Ivan Valente PSOL/SP

Padrão

Deputado Federal Ivan Valente PSOL/SP e Vanessa Fontana

Estive em Brasília, há duas semanas atrás, aproximadamente, e tive a feliz oportunidade de conhecer e conversar com o Deputado Federal Ivan Valente – PSOL/SP.

Admiro a sua postura combativo, forte, argumentativo e merece todo o reconhecimento pela sua postura no instauração da CPI da Petrobrás.

Deputado você Vossa Excelência é show! Tanto que estou pensando em me filiar ao PSOL, conversei inclusive com o amigo Bernardo Pilotto.

Thiago de Freitas – Presidente do PEN JOVEM

Padrão

Thiago de Freitas

O jovem cientista político e especialista em marketing político, Thiago de Freitas, 25, assumiu a Presidência da Juventude do PEN. Estive no Comitê em Curitiba e observei que a criação de diretórios vai de vento em polpa, bem como a criação da representação das secretarias que compõem um Partido.

Thiago de Freitas

O Partido ganhou força a partir da entrada do Wilson Picler.

As duas Deputadas Federais do Paraná: Yared e Leandre

Padrão

Como Cientista Política, não posso deixar de lembrar as duas únicas mulheres do Paraná que ocupam cargo de destaque no Congresso Nacional.

Christiane Yared e Leandre Dal Ponte

A Deputada Federal Christiane Yared e a Deputada Federal Leandre Dal Ponte, ambas no primeiro mandato, mas com muita vontade de trabalhar pelas mulheres e por uma sociedade mais  igualitária e justa.

 

Dia Internacional da Mulher

Padrão

 

Família Lopes no trem

Família Lopes no trem

Hoje é um domingo especial, Dia Internacional da Mulher!

Primeiramente quero parabenizar e lembrar que o 08 de março é um dia de LUTA, vivido por lutadoras, que mesmo enfrentando inúmeras dificuldades superaram.

Na minha família, começo pela minha avó, Maria do Carmo Lopes, que abandonada pelo marido, pegou seus 05 filhos colocou dento do trem e saiu de Videira – SC rumo a Curitiba. Passaram fome, frio, dormiram na rua, mas ela preservou todos embaixo das suas asas.

É uma história de força, coragem e determinação, mesmo com toda a simplicidade da D. Carmo.

Acredito que como ela existam milhares que lutam pela sua sobrevivência e a dos seus filhos.

Mulheres avante.