Arquivo mensal: junho 2015

Ivo Both na TV UNINTER: PROGRAMAVIDAACADEMICA

Padrão

image

Entrevistei o meu querido amigo e professor Ivo José Both para o PROGRAMA VIDA ACADÊMICA do UNINTER, 30 minutos de relatos sobre a trajetória desse grande pesquisador, mas também um ser humano ímpar.

image

Ele é filósofo, doutor em educação e recentemente concluiu curso de técnico em enfermagem com intuito de ajudar o “próximo” e também de aprofundar seus estudos sobre a morte e o luto, tudo isso com o intuito de aprimorar e melhorar a vida.

image

Anúncios

Diogo Tavares em: Política na vida real

Padrão

image

O acadêmico do curso de ciência política do UNINTER, foi para Brasília conhecer e vivenciar um outro olhar sobre a Política.

image

Essa experiência inesquecível foi proporcionada por meio da indicação da deputada Federal Christiane Yared.

image

Entrevista com o cientista político Leonardo Rocha

Padrão

image

Nessa semana gelada de Junho tive a oportunidade de entrevistar o cientista político Leonardo Rocha, no PROGRAMA VIDA ACADÊMICA, gravado nos estúdios do UNINTER. Ele apresentou suas pesquisas sobre partidos e as mídias sociais, isto é, o uso que os partidos tem feito dessas ferramentas durante o período eleitoral e também em períodos não eleitorais. A entrevista foi tão interessante que 30 minutos voaram. Em breve, publicaremos o link.

image

10 mandamentos para o trânsito

Padrão

Muito interessante e oportuno os 10 mandamentos da igreja católica para o trânsito e com o texto comentado da PRF, ficou ainda mais didático.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) aproveitou os dez mandamentos do motorista católico, publicados pelo Vaticano, e estendeu as recomendações a todos os motoristas brasileiros, independente da orientação religiosa.

O número de mortes nas rodovias federais do país preocupa as autoridades. “Trata-se de uma violência surda, diária, que passa despercebida da sociedade”, diz Alvarez Simões, coordenador de controle operacional da PRF.

A Coordenação de Controle Operacional da PRF recomendou aos superintendentes regionais que mantenham contato com as dioceses da Igreja Católica e se coloquem à disposição para ações de conscientização. O órgão listou os dez mandamentos divulgados pelo Vaticano e comentou cada um deles, usando estatísticas e recomendações. Veja:

1. Não matarás

Cerca de 6 mil pessoas morrem anualmente nos 61 mil quilômetros de rodovias federais. Em 2006, foram registradas 6.116 mortes e 66.061 feridos em 109.268 acidentes. O acidente mais violento nas rodovias é colisão frontal. 

2. A estrada deve ser para ti um meio de conexão entre pessoas, não de morte

De acordo com estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), Brasil perde anualmente R$ 22 bilhões com os acidentes de trânsito em rodovias, sendo R$ 6,5 bilhões apenas em estradas federais. A pesquisa levou em consideração fatores como perda de produtividade, atendimento médico e de urgência, danos à propriedade pública e privada, faixa salarial, entre outros.

3. Cortesia, correção e prudência para te ajudar a superar os imprevistos

Levantamentos da PRF apontam a imprudência como a principal causa da violência nas estradas.

4. Ajudar o próximo, especialmente vítimas de acidentes

A PRF não possui estatísticas sobre omissão de socorro, mas alerta que a melhor maneira de prestar auxílio a vítimas de acidente de trânsito é acionar os órgãos competentes

5. Que o automóvel não seja um lugar de expressão de poder e dominação, nem de pecado

Excesso de velocidade e ultrapassagens indevidas são responsáveis pelos acidentes mais graves nas rodovias. São também os campeões de infrações. Em 2006, 445.073

motoristas foram multados por excesso de velocidade, 72.538 deles por excederem em mais de 50% a velocidade máxima permitida.

6. Convencer os jovens sem licença a não dirigir

Para a Polícia Rodoviária, esse mandamento deve se estender a “não jovens”, nas situações em que eles não têm condições de dirigir. Em 2006, a PRF autuou 2.623 motoristas por dirigirem sob efeito de álcool e 17.914 por circularem com veículos sem as mínimas condições de segurança. Outros 41.625 foram autuados por dirigir sem a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e mais 61.284 por não estarem com documentos de porte obrigatório.

7. Dar apoio às famílias que tenham parentes vítimas de acidentes

O motorista envolvido em acidente deve se responsabilizar por seus atos. Se ele não foi capaz de evitar a ocorrência do acidente, deve, pelo menos, arcar com os custos desse acidente. Sentir e demonstrar arrependimento pela conduta é a melhor forma de prestar
amparo ao vitimado e sua família.

8. Una motoristas culpados e suas vítimas, no momento oportuno, para que possam passar pela libertadora experiência do perdão

Seres humanos erram. Nem todo acidente, entretanto, é fruto apenas da irresponsabilidade e da conduta inconseqüente. Portanto, perdoar e ser perdoado ajudará a conviver melhor com as lembranças desse momento infeliz.

9. Na estrada, protegeis os mais vulneráveis

Do total de 2.989 vítimas fatais registradas em 2007, 1.302 (43% do total) eram pedestres, ciclistas e motociclistas. Em 2006, 30.097 motoristas foram autuados por transitar pelo acostamento e 34.287 por conduzirem passageiros sem cinto de segurança. Por medida de segurança, a PRF restringe o tráfego de caminhões longos em rodovias de pista simples entre 6h e 12h e 18h e 22h nos feriados e finais de semana prolongados como forma proteção aos veículos menores.

10. Sinta-se responsável pelos outros

Das oito principais causas de acidentes, seis têm relação direta com o motorista, conforme levantamentos da Polícia Rodoviária Federal nos locais de acidentes. São elas: falta de atenção, excesso de velocidade, não manter distância segura, desobediência à sinalização, ultrapassagem indevida e sono.

Wilson Picler revela porque se afastou de Gustavo Fruet

Padrão

O Professor Wilson Picler, foi entrevistado dia 23 de maio de 2015, pelo jornalista José Wille na Band. Discutiram o tema  educação e empreendedorismo, a construção do UNINTER como a segunda maior Instituição de Ensino do Brasil. Um dos temas mais picantes para os que gostam de política foi a sua possível candidatura como Prefeito de Curitiba pelo PEN e porque agora ele se apresenta como oposição ao atual prefeito Gustavo Fruet.

Vale a pena conferir.

Diogo Tavares em: estágio no Congresso Nacional

Padrão
Relato da participação do acadêmico de Ciência Política, Diogo Tavares de M. Ferreira, no Estágio-Visita da Câmara dos Deputados, ocorrido em junho de 2015. Tavares foi por meio de uma das vagas do Gabinete da Deputada Federal Christiane Yared PTN/PR.
Acompanhem o relato e quem quiser procure essa oportunidade também, pois realmente vale a pena.
RELATO DE EXPERIÊNCIA
por DIOGO TAVARES
(…) O programa é organizado pelo Cefor ( Centro de Formação Treinamento e aperfeiçoamento) da Câmara dos deputados, e nós ficamos hospedados na ENAP (Escola Nacional de Administração Pública). Durante a semana de duração do Estágio visita, que funciona como uma espécie de um curso tivemos várias atividades desde palestras, aulas dialogadas, jornadas de aprendizagem, e simulação do processo de comissão.
Foram realizadas atividades desde aulas dialogadas sobre O Papel institucional da Câmara no Estado Brasileiro, aula sobre a Tramitação de Preposições, palestra sobre educação fiscal, tivemos a Jornada de Aprendizagem que foram visita às áreas que influenciam o processo legislativo, a qual esse tive a oportunidade por questão de escolha e sorteio dentre os variados, de ter uma palestra sobre as lideranças blocos e bancadas, posteriormente conhecer as Lideranças de Governo e de Minorias assim como a Secretaria Geral. Tivemos horários lives para acompanhar as comissões assim como fizemos Acompanhamento de Plenário das galerias, fomos também ao STF acompanhar uma sessão. Na quinta a noite participamos ao-vivo do programa OCUPAÇÃO na tv Câmara, e na sexta tivemos o momento que foi na opinião da maioria dos participantes o mais marcante, que foi a Simulação do Trabalho das Comissões.
Para mim essa experiência foi incrível. Curiosamente a semana que participei, tinha tudo para ser histórica, a semana da Reforma Política … casa lotada, comissões lotaras, plenária lotada, muita movimentação na câmara, pude aprender muito sobre a reforma, como estudar bastante os sistemas, financiamentos de campanha, constitucionalidade da propostas assim como outros assuntos ligados ao tema.
Como aluno do curso de Ciência Política foi algo muito proveitoso, eu que sempre “caxias” (kkk) procurei aproveitar ao máximo, e extrair o que fosse possível de contribuição para a minha formação. Digo mais, o estágio visita para mim foi um divisor de águas, ou digamos que me auxiliou no processo de amadurecimento no meu pensamento sobre a política e o parlamento, e até mesmo sobre a Ciência Política …  o congresso é um campo muito fértil para nós enquanto pesquisadores, enquanto cientistas políticos, enquanto possíveis servidores, pois o congresso também se mostra como possibilidade de mercado de trabalho, como “menina dos olhos” dos cientistas políticos, nas assessorias técnicas.
Permaneci uma semana a mais pós curso em Brasília, para fazer uma espécie de “intercambio” na UNB, buscando conhecer outras realidades do curso de Ciência Política, e essa experiencia no campo acadêmico também me rendeu muitos frutos, conhecendo o IPOL, assistindo algumas aulas de Ciência Política, conhecendo toda a estrutura oferecida pela Universidade de Brasília e a realidade dos alunos desta universidade.
Pessoalmente essa experiencia para mim foi incrível, realizei vários sonhos e tive experiencias primárias numa cartada só (rsrs), procurei aproveitar ao máximo a oportunidade cedida para meu crescimento também como pessoa, pois tive a oportunidade dentre estudantes do Brasil inteiro que entram em contato diariamente com a câmara, de ser um dos participantes dessa edição do Estágio visita, então me sinto muito agradecido e lisonjeado.
Procurei resumir a vasta experiência que tive em poucas palavras, tarefa que realmente não é fácil.
Agradeço a Deputada Cristiane Yared pelo convite, agradeço também a professora Vanessa Fontana e  a professora Audren Azolin,  agradeço a ambas por terem me oportunizado a essa experiência acadêmica fantástica(…)”.

Entrevista com o Prof. Dr. Germano Afonso

Padrão

image

Ontem, 09 de Junho tive a feliz oportunidade de entrevistar para o Programa Vida Acadêmica do UNINTER o astrônomo e físico Professor Dr Germano Bruno Afonso. Ele apresentou a sua trajetória, a graduação em física, o mestrado e Doutorado e suas pesquisas como astrônomo. Atualmente, ele está trabalhando com a ETNOASTRONOMIA. Em breve, publicaremos a entrevista.