10 mandamentos para o trânsito

Padrão

Muito interessante e oportuno os 10 mandamentos da igreja católica para o trânsito e com o texto comentado da PRF, ficou ainda mais didático.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) aproveitou os dez mandamentos do motorista católico, publicados pelo Vaticano, e estendeu as recomendações a todos os motoristas brasileiros, independente da orientação religiosa.

O número de mortes nas rodovias federais do país preocupa as autoridades. “Trata-se de uma violência surda, diária, que passa despercebida da sociedade”, diz Alvarez Simões, coordenador de controle operacional da PRF.

A Coordenação de Controle Operacional da PRF recomendou aos superintendentes regionais que mantenham contato com as dioceses da Igreja Católica e se coloquem à disposição para ações de conscientização. O órgão listou os dez mandamentos divulgados pelo Vaticano e comentou cada um deles, usando estatísticas e recomendações. Veja:

1. Não matarás

Cerca de 6 mil pessoas morrem anualmente nos 61 mil quilômetros de rodovias federais. Em 2006, foram registradas 6.116 mortes e 66.061 feridos em 109.268 acidentes. O acidente mais violento nas rodovias é colisão frontal. 

2. A estrada deve ser para ti um meio de conexão entre pessoas, não de morte

De acordo com estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), Brasil perde anualmente R$ 22 bilhões com os acidentes de trânsito em rodovias, sendo R$ 6,5 bilhões apenas em estradas federais. A pesquisa levou em consideração fatores como perda de produtividade, atendimento médico e de urgência, danos à propriedade pública e privada, faixa salarial, entre outros.

3. Cortesia, correção e prudência para te ajudar a superar os imprevistos

Levantamentos da PRF apontam a imprudência como a principal causa da violência nas estradas.

4. Ajudar o próximo, especialmente vítimas de acidentes

A PRF não possui estatísticas sobre omissão de socorro, mas alerta que a melhor maneira de prestar auxílio a vítimas de acidente de trânsito é acionar os órgãos competentes

5. Que o automóvel não seja um lugar de expressão de poder e dominação, nem de pecado

Excesso de velocidade e ultrapassagens indevidas são responsáveis pelos acidentes mais graves nas rodovias. São também os campeões de infrações. Em 2006, 445.073

motoristas foram multados por excesso de velocidade, 72.538 deles por excederem em mais de 50% a velocidade máxima permitida.

6. Convencer os jovens sem licença a não dirigir

Para a Polícia Rodoviária, esse mandamento deve se estender a “não jovens”, nas situações em que eles não têm condições de dirigir. Em 2006, a PRF autuou 2.623 motoristas por dirigirem sob efeito de álcool e 17.914 por circularem com veículos sem as mínimas condições de segurança. Outros 41.625 foram autuados por dirigir sem a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e mais 61.284 por não estarem com documentos de porte obrigatório.

7. Dar apoio às famílias que tenham parentes vítimas de acidentes

O motorista envolvido em acidente deve se responsabilizar por seus atos. Se ele não foi capaz de evitar a ocorrência do acidente, deve, pelo menos, arcar com os custos desse acidente. Sentir e demonstrar arrependimento pela conduta é a melhor forma de prestar
amparo ao vitimado e sua família.

8. Una motoristas culpados e suas vítimas, no momento oportuno, para que possam passar pela libertadora experiência do perdão

Seres humanos erram. Nem todo acidente, entretanto, é fruto apenas da irresponsabilidade e da conduta inconseqüente. Portanto, perdoar e ser perdoado ajudará a conviver melhor com as lembranças desse momento infeliz.

9. Na estrada, protegeis os mais vulneráveis

Do total de 2.989 vítimas fatais registradas em 2007, 1.302 (43% do total) eram pedestres, ciclistas e motociclistas. Em 2006, 30.097 motoristas foram autuados por transitar pelo acostamento e 34.287 por conduzirem passageiros sem cinto de segurança. Por medida de segurança, a PRF restringe o tráfego de caminhões longos em rodovias de pista simples entre 6h e 12h e 18h e 22h nos feriados e finais de semana prolongados como forma proteção aos veículos menores.

10. Sinta-se responsável pelos outros

Das oito principais causas de acidentes, seis têm relação direta com o motorista, conforme levantamentos da Polícia Rodoviária Federal nos locais de acidentes. São elas: falta de atenção, excesso de velocidade, não manter distância segura, desobediência à sinalização, ultrapassagem indevida e sono.

Anúncios

Sobre Vanessa Fontana

Ciência política por paixão. Artesanato um hobby. Sou bacharel e licenciada em Ciências Sociais pela UFPR, mestre em Sociologia Política pela UFPR e Doutora em Ciência Política pela UFRGS, e ainda, voltei a fazer graduação... curso DIREITO na FAPI. Trabalho como professora universitária e como consultora. Sou presidente da EDUTECBRASIL - ONG voltada a pesquisa e a extensão, especialmente, na área de educação, trânsito e segurança.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s