Arquivo da tag: Controle

A cultura da tutela: um case

Padrão

Pessoal, preciso compartilhar com vocês algo curioso que tenho experimentado em minha loja – Vanessa Fontana Armarinhos e Artesanato – desde que criei o Clube do Livro. Aqui temos uma foto do projeto.

Clube do Livro - Armarinho & Artesanato

Faz uns dois meses que criei um modelo para deixar os livros disponíveis para as pessoas  terem acesso aos livros em frente a Loja. Até aí tudo bem… O Projeto está indo de vento em polpa, pois a comunidade tem colaborado com doações, livros vão e vem…histórias e experiências vão e vem…

Mas o curioso é a atitude das pessoas frente aos livros… Muitos entram com identidade na loja para fazer um cadastro ou algo que o valha… E, dizemos que não precisa… As pessoas insistem e dizem coisas assim:

  1. Mas a minha identidade está aqui…
  2. Meu nome é…
  3. Eu tenho comprovante de residência…
  4. Eu moro na rua tal…
  5. Quanto tempo eu tenho para ler…

livros

Nossa resposta, invariavelmente é: pode pegar o livro que você quiser… Mas como assim? As pessoas indagam… Na verdade elas querem um CONTROLE, um LIMITE que nós não damos…. as pessoas são livres para pegar, devolver, trocar, enfim…

Mas a ficha demora para cair… a experiência tem sido linda… pelo projeto estar indo bem e pela surpresa das pessoas pela nossa falta de controle…. ou diria liberdade, emancipação… cidadania… de fazer e de agir sem ninguém tutelá-lo…. é um simples livro, mas o significado da experiência tem ido muito além…

Gleisi Hoffmann apontada como Polícia Política no Senado

Padrão

Acabo de assistir  na TV Senado o “debate” para não dizer a “discussão” entre o Senador Aécio Neves e a Senadora Gleisi Hoffmann, no popular, “a chapa esquentou”.

Gleisi Hoffmann

Gleisi Hoffmann

A Senadora repreendeu os demais senadores, citou nominalmente o Senador Aécio Neves em relação a instalação de uma CPI da Petrobrás e disse que o objetivo da oposição é prejudicar a Presidente da República em ano Eleitoral, ou seja, a CPI teria fins eleitoreiros.

A Senadora não respeitou as regras do Regimento Interno em seus Institutos de aparte, questão de ordem, etc. e entrou num bate boca com o Senador Aécio Neves, havendo reclamação dos demais Senadores nesse sentido.

O mais interessante foi a fala do Senador Pedro Taques – PDT/MT que disparou sem nominar (mas para quem assistiu ficou muito claro), que há senadores que estão naquela Casa como Senadores da Presidente da República e não como Senador da República, e que ele na condição de Senador juramentado não aceita uma Polícia Política dentro do Senado e no seu Mandato como Senador da República. Considerou um absurdo a consideração de determinados colegas que desrespeitam a Constituição, que assegura o papel do Senado Federal, que é de fiscalizar e não de policiar politicamente os pares.